sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

FRANÇA - A SEGUNDA REPÚBLICA

   Luís Filipe governou a França segundo os interesses da alta burguesia financeira (banqueiros). Em 1847, seus adversários - operários, republicanos e bonapartistas - uniram-se para exigir uma reforma eleitoral. Em fevereiro do ano seguinte, como o governo se negasse a fazer a reforma, os trabalhadores de Paris, aliados a setores das classes  médias e da burguesia, pegaram em armas contra o rei que abdicou do trono e fugiu da cidade. Os oposicionistas formaram, então, um governo provisório e proclamaram a Segunda República francesa.
  Na pratica, porém, pouca coisa mudou, pois quem assumiu realmente o comando do novo regime foi, mais uma vez, a burguesia. Em junho de 1884, insastisfeito com algumas medidas do governo, os operários de Paris levantaram barricadas nas ruas da cidade. A resposta do poder republicano veio em forma de violenta repressão e deixou um saldo de 2 mil mortos, 15 mil presos e 4 mil revoltosos deportados para colônias distantes.
   Em dezembro de 1848, as eleições presidenciais deram a vitória a Luís Bonaparte, sobrinho de Napoleão que também tinha aspirações imperiais. Três anos depois, antes de concluir seu mandato, Bonaparte deu um golpe de Estado e se declarou imperador dos franceses com o título de Napoleão III. Terminada a Segunda República, começava o Segundo Império, que duraria até 1870.

Um comentário:

  1. Muito bom me ajudou muito em meu seminário..!

    ResponderExcluir