quinta-feira, 15 de março de 2012

FASCISMO - MUSSOLINI CHEGA AO PODER

   Mussolini prometia acabar com a luta de classes, implantar um goverrno forte, destinado a afastar o perigo de uma revolução socialista, e transformar a Itália numa grande potência. Para isso, ele e seus partidários se propunham esmagar os grupos de esquerda - socialistas, anarquistas e, mais tarde comunistas.
  Na luta por esses objetivos, os fascistas organizaram-se em milícias armadas, uniformizadas com camisas negras e treinadas no uso da violência física contra os adversários.
   Por essa época, o Estado italiano estava organizado sob a forma de monarquia parlamentar, com um primeiro-ministro como chefe de governo. Após a primeira Guerra Mundial, o país entrou num período de turbulência política e econômica. O desemprego se acentuou e, em 1921, eclodiram nas cidades industriais da região norte grandes manifestações e greves operárias com ocupação de fábricas.
   Nessas condições, em outubro de 1922, Mussolini, chamado de Duce (guia) por seus partidários, pôs-se à frente de 50 mil "camisas negras" e realoizou uma gigantesca demonstração de força, a "Marcha sobre Roma". A resposta do rei Vítor Emanuel III foi nomeá-lo para o cargo de primeiro-ministro. No poder, o Duce convocou novas eleições, que deram 65% dos votos ao Partido Faascista, graças às fraudes e à violência.

 

2 comentários:

  1. Muito bom,porém no último parágrafo tem uma palavra escrita de forma errada "realoizou", mas mesmo assim estou muito grato me ajudou bastante no meu trabalho!

    ResponderExcluir